Links com gráficos grátis

*Alguns links com gr?ficos muito bonitos.Espero que gostem.* *Bom fim de semana.* *Iza* ** * * ** http://www.mirabilia.com/crossIndex2.html
http://whisperedbythewind.com/Freebies/freebies.html
http://www.dawnsxstitch.pwp.blueyonder.co.uk/alphabetical%20list.htm
http://www.passionericamo.eu/indexfreebie.htm

Alguns links com gráficos grátis

*Alguns links com gr?ficos muito s bonitos.* *Bom fim de semana.* *Iza* ** * * ** http://www.mirabilia.com/crossIndex2.html
http://whisperedbythewind.com/Freebies/freebies.html
http://www.dawnsxstitch.pwp.blueyonder.co.uk/alphabetical%20list.htm
http://www.passionericamo.eu/indexfreebie.htm

O.B.

Duas crian?as de oito anos conversam no quarto:
– O menino perguntou para a menina: – O que voc? vai pedir no DIA DAS CRIAN?AS? – Eu vou pedir uma Barbie, e voc?? – Eu vou pedir um O.B.! -responde o menino – O.B.?! O que ? isso ?! – Nem imagino … mas na televis?o dizem que – com O.B. a gente pode ir a – praia todos os dias, andar de bicicleta, andar a – cavalo, dan?ar, ir ao – clube, correr, fazer um mont?o de coisas legais, e o melhor… SEM QUE NINGU?M PERCEBA…
Flickr agora em portugu?s. Voc? clica, todo mundo v?. http://www.flickr.com.br/

[pontocruz_croche] R Revista Arte de Bordar Mini n? 80 – Resp. para Sueli

NEIDE VOC? ? DEZ . ADORO LER SUAS MENSAGENS, E RECEBER SUA CONTRIBUI??ES. AL?M DE NOS PRESENTAEAR GRAFICOS LINDO AINDA TEM AS IMAGENS QUE ENVIAS. UM BEIJO CONTINUES LINDA ASSIM CIDA
>From: “Neide Giglio” >Reply-To: pontocruz_croche@yahoogrupos.com.br >To: >Subject: [pontocruz_croche] R Revista Arte de Bordar Mini n? 80 – Resp. >para Sueli >Date: Fri, 31 Aug 2007 14:35:56 -0300 (Hora oficial do Brasil) > > >Beijos > > > > > > > >——-Mensagem original——- > >De: Suerli Aparecida Melozi Lacerda Guimar?es >Data: 30/8/2007 23:08:52 >Para: pontocruz_croche@yahoogrupos.com.br >Assunto: Re: [pontocruz_croche] Revista Arte de Bordar Mini n? 80 – Resp. >para Neide > >Neide, > >Muito obrigada pela contribui??o!!! > >Beijos > >Sueli > >Neide Giglio escreveu: >Ol? garotas > >Depois envio a revista em aberto,para quem tem dificuldade com link, ok? > >http://www.4shared.com/file/23217675/f4ee316d/Arte_de_Bordar_Mini_n_80 >html?dirPwdVerified=3ff00152 > > > >Beijos > >Neide > > > > > >Flickr agora em portugu?s. Voc? clica, todo mundo v?. Saiba mais. > > >> >> >> >> >>

Carta aberta para Renato Arag

Beijos

Neide

Carta aberta para Renato Arag?o, o nosso Didi.

Quinta, 23 de agosto de 2007.

Querido Didi,
h? alguns meses voc? vem me escrevendo pedindo uma doa??o mensal para enfrentar alguns problemas que
comprometem o presente e o futuro de muitas crian?as brasileiras. Eu n?o respondi aos seus apelos (apesar de
ter gostado do l?pis e das etiquetas com meu nome para colar nas correspond?ncias).

Achei que as cartas n?o deveriam sem endere?adas ? mim. Agora, novamente, voc? me escreve preocupado por
eu n?o ter atendido as suas solicita??es. Diante de sua insist?ncia, me senti na obriga??o de parar tudo e te
escrever uma resposta.

N?o foi por ‘algum’ motivo que n?o fiz a doa??o em dinheiro solicitada por voc?. S?o v?rios os motivos
que me levam a n?o participar de sua campanha altru?sta (se eu quisesse poderia escrever umas dez p?ginas sobre
esses motivos). Voc? diz, em sua ?ltima carta, que enquanto eu a estivesse lendo, uma crian?a estaria perdendo
a chance de se desenvolver e aprender pela falta de investimentos em sua forma??o.

Didi, n?o tente me fazer sentir culpada. Essa jogada publicit?ria eu conhe?o muito bem. Esse tipo de
texto apelativo pode funcionar com muitas pessoas mas, comigo n?o. Eu n?o sou ministra da educa??o, n?o ordeno
as despesas das escolas e nem posso obrigar o filho do vizinho a freq?entar as salas de aula. A minha parte eu
j? venho fazendo desde os 11 anos quando comecei a trabalhar na ro?a para ajudar meus pais no sustento da
fam?lia. Trabalhei muito e, te garanto, trabalho n?o mata ningu?m. Estudei na escola da zona rural, fiz
supletivo, estudei ? dist?ncia e muito antes de ser jornalista e publicit?ria eu j? era uma micro empres?ria.
Didi, talvez voc? n?o tenha no??o do quanto o Governo Federal tira do nosso suor para manter a sa?de, a
educa??o, a seguran?a e tudo o mais que o povo brasileiro precisa. Os impostos s?o muito altos! Sem falar dos
impostos embutidos em cada alimento, em cada produto que preciso comprar para minha fam?lia.

Eu j? pago pela educa??o duas vezes: pago pela educa??o na escola p?blica, atrav?s dos impostos, e na
escola particular, mensalmente, porque a escola p?blica n?o atende com o ensino de qualidade que, acredito,
meus dois filhos merecem. N?o acho louv?vel recorrer ? sociedade para resolver um problema que nem deveria
existir pelo volume de dinheiro arrecadado em nome da educa??o e de tantos outros problemas sociais. O que est?
acontecendo, meu caro Didi, ? que os administradores, dessa dinheirama toda, n?o tem a educa??o como
prioridade. O dinheiro est? saindo pelo ralo, est?o jogando fora, ou aplicando muito mal. Para voc? ter uma
id?ia, na minha cidade, cada alimenta??o de um presidi?rio custa para os cofres p?blicos R$ 3,82 (tr?s reais e
oitenta e dois centavos) enquanto que a merenda de uma crian?a na escola p?blica custa R$ 0,20 (vinte
centavos)! O governo precisa rever suas prioridades, voc? n?o concorda?

Voc? diz em sua carta que n?o d? para aceitar que um brasileiro se torne adulto sem compreender um texto
simples ou conseguir fazer uma conta de matem?tica. Concordo com voc?. ? por isso que sua carta n?o deveria ser
endere?ada ? minha pessoa. Deveria se endere?ada ao Presidente da Rep?blica. Ele ? ‘o cara’. Ele tem a chave do
cofre. Eu e mais milhares de pessoas s? colocamos o dinheiro l? para que ele fa?a o que for necess?rio para
melhorar a qualidade de vida das pessoas.

No ?ltimo par?grafo da sua carta, mais uma vez, voc? joga a responsabilidade para cima de mim dizendo que
as crian?as precisam da ‘minha’ doa??o, que a ‘minha’ doa??o faz toda a diferen?a. Lamento discordar de voc?
Didi. Com o valor da doa??o m?nima, de R$ 15,00, eu posso comprar 12 quilos de arroz para alimentar minha
fam?lia por um m?s ou posso comprar p?o para o caf? da manh? por 10 dias.

Didi, voc? pode at? me chamar de muquirana, n?o me importo, mas R$ 15 00 eu n?o vou doar. Minha doa??o
mensal j? ? muito grande. Se voc? n?o sabe, eu fa?o doa??es mensais de 27,5% de tudo o que ganho e posso te
garantir que essa grana, se ficasse comigo, seria muito melhor aplicada na qualidade de vida da minha fam?lia.
Voc? sabia que para pagar os impostos eu tenho que dizer n?o para quase tudo que meus filhos querem ou
precisam? Meu filho de 12 anos quer praticar t?nis e eu n?o posso pagar as aulas que s?o caras demais para
nosso padr?o de vida. Voc? acha isso justo? Acredito que n?o. Voc? ? um homem de bom senso e saber? entender os
meus motivos para n?o colaborar com sua campanha pela educa??o brasileira.

Outra coisa Didi, mande uma carta para o Presidente pedindo para ele selecionar melhor os professores. S?
escolher quem de fato tem voca??o para o ensino. Melhorar os sal?rios, desses profissionais, tamb?m funciona
para que eles tomem gosto pela profiss?o e vistam, de fato, a camisa da educa??o. Pe?a para ele, tamb?m, fazer
escolas de hor?rio integral, escolas em que as crian?as possam al?m de ler, escrever e fazer contas, possam
desenvolver dons art?sticos, esportivos e habilidades profissionais. Dinheiro para isso tem sim! Diga para ele
priorizar a educa??o e utilizar melhor os recursos.

Bem, voc? assina suas cartas com o pomposo t?tulo de Embaixador Especial do Unicef para Crian?as
Brasileiras e eu vou me despedindo assinando…

Eliane Sinhasique – Mantenedora Principal dos Dois Filhos que Pari
P.S.: N?o me mande outra carta pedindo dinheiro. Se voc? mandar, serei obrigada a ser mal educada: vou
rasg?-la antes de abrir.

   
 
Beijos
 
Neide
 
 
 
 
Carta aberta para Renato Arag?o, o nosso Didi.

     Quinta, 23 de agosto de 2007.
    
      Querido Didi,
      h? alguns meses voc? vem me escrevendo pedindo uma doa??o mensal para enfrentar alguns problemas que
comprometem o presente e o futuro de muitas crian?as brasileiras. Eu n?o respondi aos seus apelos (apesar de
ter gostado do l?pis e das etiquetas com meu nome para colar nas correspond?ncias).

      Achei que as cartas n?o deveriam sem endere?adas ? mim. Agora, novamente, voc? me escreve preocupado por
eu n?o ter atendido as suas solicita??es. Diante de sua insist?ncia, me senti na obriga??o de parar tudo e te
escrever uma resposta.

      N?o foi por ‘algum’ motivo que n?o fiz a doa??o em dinheiro solicitada por voc?. S?o v?rios os motivos
que me levam a n?o participar de sua campanha altru?sta (se eu quisesse poderia escrever umas dez p?ginas sobre
esses motivos). Voc? diz, em sua ?ltima carta, que enquanto eu a estivesse lendo, uma crian?a estaria perdendo
a chance de se desenvolver e aprender pela falta de investimentos em sua forma??o.

      Didi, n?o tente me fazer sentir culpada. Essa jogada publicit?ria eu conhe?o muito bem. Esse tipo de
texto apelativo pode funcionar com muitas pessoas mas, comigo n?o. Eu n?o sou ministra da educa??o, n?o ordeno
as despesas das escolas e nem posso obrigar o filho do vizinho a freq?entar as salas de aula. A minha parte eu
j? venho fazendo desde os 11 anos quando comecei a trabalhar na ro?a para ajudar meus pais no sustento da
fam?lia. Trabalhei muito e, te garanto, trabalho n?o mata ningu?m. Estudei na escola da zona rural, fiz
supletivo, estudei ? dist?ncia e muito antes de ser jornalista e publicit?ria eu j? era uma micro empres?ria.
Didi, talvez voc? n?o tenha no??o do quanto o Governo Federal tira do nosso suor para manter a sa?de, a
educa??o, a seguran?a e tudo o mais que o povo brasileiro precisa. Os impostos s?o muito altos! Sem falar dos
impostos embutidos em cada alimento, em cada produto que preciso comprar para minha fam?lia.

      Eu j? pago pela educa??o duas vezes: pago pela educa??o na escola p?blica, atrav?s dos impostos, e na
escola particular, mensalmente, porque a escola p?blica n?o atende com o ensino de qualidade que, acredito,
meus dois filhos merecem. N?o acho louv?vel recorrer ? sociedade para resolver um problema que nem deveria
existir pelo volume de dinheiro arrecadado em nome da educa??o e de tantos outros problemas sociais. O que est?
acontecendo, meu caro Didi, ? que os administradores, dessa dinheirama toda, n?o tem a educa??o como
prioridade. O dinheiro est? saindo pelo ralo, est?o jogando fora, ou aplicando muito mal. Para voc? ter uma
id?ia, na minha cidade, cada alimenta??o de um presidi?rio custa para os cofres p?blicos R$ 3,82 (tr?s reais e
oitenta e dois centavos) enquanto que a merenda de uma crian?a na escola p?blica custa R$ 0,20 (vinte
centavos)! O governo precisa rever suas prioridades, voc? n?o concorda?

      Voc? diz em sua carta que n?o d? para aceitar que um brasileiro se torne adulto sem compreender um texto
simples ou conseguir fazer uma conta de matem?tica. Concordo com voc?. ? por isso que sua carta n?o deveria ser
endere?ada ? minha pessoa. Deveria se endere?ada ao Presidente da Rep?blica. Ele ? ‘o cara’. Ele tem a chave do
cofre. Eu e mais milhares de pessoas s? colocamos o dinheiro l? para que ele fa?a o que for necess?rio para
melhorar a qualidade de vida das pessoas.

      No ?ltimo par?grafo da sua carta, mais uma vez, voc? joga a responsabilidade para cima de mim dizendo que
as crian?as precisam da ‘minha’ doa??o, que a ‘minha’ doa??o faz toda a diferen?a. Lamento discordar de voc?
Didi. Com o valor da doa??o m?nima, de R$ 15,00, eu posso comprar 12 quilos de arroz para alimentar minha
fam?lia por um m?s ou posso comprar p?o para o caf? da manh? por 10 dias.

      Didi, voc? pode at? me chamar de muquirana, n?o me importo, mas R$ 15,00 eu n?o vou doar. Minha doa??o
mensal j? ? muito grande. Se voc? n?o sabe, eu fa?o doa??es mensais de 27,5% de tudo o que ganho e posso te
garantir que essa grana, se ficasse comigo, seria muito melhor aplicada na qualidade de vida da minha fam?lia.
Voc? sabia que para pagar os impostos eu tenho que dizer n?o para quase tudo que meus filhos querem ou
precisam? Meu filho de 12 anos quer praticar t?nis e eu n?o posso pagar as aulas que s?o caras demais para
nosso padr?o de vida. Voc? acha isso justo? Acredito que n?o. Voc? ? um homem de bom senso e saber? entender os
meus motivos para n?o colaborar com sua campanha pela educa??o brasileira.

      Outra coisa Didi, mande uma carta para o Presidente pedindo para ele selecionar melhor os professores. S?
escolher quem de fato tem voca??o para o ensino. Melhorar os sal?rios, desses profissionais, tamb?m funciona
para que eles tomem gosto pela profiss?o e vistam, de fato, a camisa da educa??o. Pe?a para ele, tamb?m, fazer
escolas de hor?rio integral, escolas em que as crian?as possam al?m de ler, escrever e fazer contas, possam
desenvolver dons art?sticos, esportivos e habilidades profissionais. Dinheiro para isso tem sim! Diga para ele
priorizar a educa??o e utilizar melhor os recursos.

      Bem, voc? assina suas cartas com o pomposo t?tulo de Embaixador Especial do Unicef para Crian?as
Brasileiras e eu vou me despedindo assinando…

      Eliane Sinhasique – Mantenedora Principal dos Dois Filhos que Pari
      P.S.: N?o me mande outra carta pedindo dinheiro. Se voc? mandar, serei obrigada a ser mal educada: vou
rasg?-la antes de abrir. 
     


Animacoes GRATUITOS para seu e-mail ? do IncrediMail! Clique aqui!

__._,_.___


Atividade nos ?ltimos dias

Visite seu Grupo

Yahoo! Mail

Conecte-se ao mundo

Prote??o anti-spam

Muito mais espa?o

Yahoo! Barra

Instale gr?tis

Buscar sites na web

Checar seus e-mails .

Yahoo! Grupos

Crie seu pr?prio grupo

A melhor forma de comunica??o

.

__,_._,___

!CID_0~1.GIF

0517.gif

elephant_po.gif

[Ponto Cruz] Pokemon

Boa tarde! V?rginia,
Somente sei de uma revista de ponto cruz com Pokemon, talvez voc? possa encontrar essa revista num sebo ou algo assim, como eu fa?o.
A revista ?:
Especial Revista M?os de Ouro n? 37 Maio/2000.
Espero pelo menos ter ajudado.
Att, Vanessa de Sousa. Joinville/SC